3/21/2007

Sentimentos Naturais

Se nós também temos os nossos estados de espírito. Por que não há-de a Natureza, mãe de todos, ter o direito de se deprimir, de se alegrar, de se apaixonar, de morrer de tédio? As suas rotinas são de deixar qualquer um de rastos: põe sol-tira sol, dá vez à lua-amanhece, planta semente-dá árvore, gera vida-mata homens... Olha que caramba pá, há algum psicanalista na sala?? As catástrofes naturais são só isso: uma chamada de atenção de quem está farta de brincar sozinha. E nos dias cinzentos, do chove-não chove, tenho a impressão de que a Natureza foi para a pândega na noite anterior e apanhou uma tão grande que não se aguenta de enjoo. Ou então simplesmente não lhe apetece sorrir-nos - como nós uns aos outros, em tantos dias, sem que isso seja estranho.

2 Comments:

Blogger AF said...

parabéns, excelente.

3:09 da tarde  
Blogger Ricardo Sousa said...

Temos que tirar o chapéu a quem de coisas simples cria "estórias" bonitas. Tens esse dom de ver as coisas com olhos que ninguém tem.

7:04 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home