7/29/2005

A polémica

A M. é uma blogger sensacional. Consegue, com apenas duas linhas e meia, criar uma discussão titânica e fazer disparar os comentários. (A propósito, já foram batidos todos os records.) No entanto, parece-me que nesta discussão tem faltado um pouco da harmonia necessária para que cada um leia antentamente o que predecessor escreveu, antes de gritar o SIM ou o NÃO à Ota. É que o que está aqui em causa não é se faz falta um aeroporto: todos já sabemos que a Portela, a ser suficiente, só o será até ao final da década e um novo aeroporto fará parte das necessidade. O que convém aqui discutir é o custo-oportunidade, ou seja, se faz sentido gastar grande parte do pouco que temos num aeroporto. E isso não tem sido discutido.

10 Comments:

Blogger jl said...

A questão nunca foi, parece-me, se o aeroporto deveria ser feito ou não. Foi o post da M., onde se lia que nenhum país civilizado tinha os seus aeroportos fora das cidades. O que é de tal maneira disparatado, que teve de ser refutado. Só isso.

7:38 da tarde  
Blogger Bruno Fraga Braz said...

E depois gerou a discussão da necessidade do aeroporto. Só isso.

9:43 da tarde  
Blogger Joao said...

O post nem precisa ser da M. para gerar comentários, basta ela ser mencionada nele ao q parece! :P

12:54 da manhã  
Blogger Bruno Fraga Braz said...

Ui! Desenvolve.

2:18 da manhã  
Blogger Bruno Fraga Braz said...

Finalmente este blog começa a ficar interessante.

2:19 da manhã  
Blogger Joana said...

Caríssimos, nunca me ouviste defender a construção da Ota... Parece.me que quem não lê com atenção é o sr. Fraga...

10:03 da manhã  
Blogger M. said...

Obrigada, colegas, amigos,...... deste circo que é a vida (peço ao João que complete os espaços em branco) Queria agradecer a Maman, que me lançou no mundo das Otas numa manhã chuvosa de Outono, e a um impulso muito especial: o Professor. O Carmona Rodrigues. Foi ele quem me comoveu ao gritar: "Bater-me-ei sempre por que Lisboa nunca deixe de ter um aeroporto internacional!" És grande, pensei. Também me vou bater pela Portela. E agora a polémica. E gritos. SIM. NÃO. COM CERTEZA. DEVE DE SER (nota para a palavra "disparatado"). Proud to be a blogger.

10:37 da manhã  
Blogger Hugo Real said...

Meus amigos o que se poderá acrescentar? Já fui politicamente atacado....lol...mas também já tive concordância de opinião...
A questão que desencadeou a discussão foi: Novo aeroporto, dentro ou fora de Lisboa? Talvez a primeira pergunta não devesse ser esta, mas sim: Lisboa necessita de um novo aeroporto?
Como o Fraga disse, é evidente que necessita, a Portela esgota a sua capacidade em breve. Se necessita é obvio que tem de ser fora de Lisboa, senão onde o queriam colocar? Sugestões?
A partir daqui, surgiu uma salutar discussão bloguistica, que como quase sempre não terá consenso...
Se sofro de um caso clínico? Talvez, mas nesse caso todos sofremos...uns caem para a esquerda, outros para a direita, por fim, existem aqueles que não conseguem cair nem para um lado nem para o outro...não é que não queiram, apenas têm medo de deixar o conforto do centro...;)

12:40 da tarde  
Blogger Carlos Costinha de Sousa said...

Também quero deixar um pequeno comentário, se não se importam claro!
Isto para mim é muito simples. Lugar para o novo aeroporto? Fácil. Estádio de Alvalade!!!

eheheh

O caso do Real? "Realmente" clínico e "Realmente" agudo.

O conforto do centro? Bom.
Mas, grande Hugo, não te esqueças que também há quem (apenas) se consiga manter "à parte".

Abraço

12:45 da tarde  
Blogger Joana said...

Bem, só para que não haja dúvidas: NÃO sou a favor da construçaõ do aeroporto na Ota. Apenas refilei contra o argumento de que um aeroporto na cidade é sinal de desenvolvimento... É que já que estamos todos do mesmo lado, podemos fazer uma triagem entre bons e maus argumentos...

2:47 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home